Não dê chocolate ao seu animal de estimação: Saiba o motivo

Enviado por  Suporte RMC Brothers em  11 de Junho de 2013

Mesmo que o chocolate seja tão gostoso e convidativo para os cães como para seus donos, ele contém uma substância conhecida como teobromina, um alcaloide amargo relacionado com a cafeína que pode ter efeitos perigosos no animal.

De acordo com a médica veterinária Kátia Finardi, dez gramas de chocolate meio amargo para um cachorro de dois quilos é capaz de intoxicá-lo.


“Independentemente do porte do animal ou ao tipo de chocolate, é prejudicial e pode levá-lo à morte”, explica a profissional.
 
 
Os sintomas dessa intoxicação surgem horas depois da ingestão e são similares àqueles que acompanham muitas infecções gastrointestinais, incluindo vômitos, diarreia, respiração pesada, ritmo acelerado na batida cardíaca, tremores musculares, acessos, distúrbios no controle de bexiga e até o coma. “Não há antídoto contra os efeitos da teobromina no animal, sendo necessários alguns dias de observação e cuidados médicos para eliminá-la do organismo. Então, a regra mais segura é a de manter todo chocolate fora do alcance do seu cão”, reforça.
 
 
A mesma indicação vale para os gatos, apesar de não gostarem tanto de doce como os cachorros. A Drª Finardi orienta, ainda, ao dono do animal para que se faça uma pergunta antes de alimentá-lo: O que estou dando como alimento, ele encontrará na natureza? “É um exercício simples que, certamente, terá efeitos positivos na saúde do bicho de estimação”.
 
 
Escolher bem os alimentos para seu cão é ter certeza de que ele será sempre saudável. Lembre-se de que, em hipótese nenhuma, deve ser estimulado nele o hábito de comer alimentos fora da dieta especificada pelo veterinário. Além disso, não existe nada mais desagradável do que um animal que fica mendigando comida à mesa. E, como alternativa na Páscoa, estão disponíveis no mercado petiscos de chocolate especiais para cães.
 
 
O site www.animalivre.org.br, também, traz informações complementares sobre o assunto e faz uma observação importante. “Quem suspeitaria de algo tão maravilhoso como o chocolate? Mas ele é o culpado e, se o socorro não for feito imediatamente, o animal poderá morrer. Há casos de o cão de repente adoecer, sem ninguém saber o porquê. A rapidez com que o tratamento veterinário for procurado é fundamental para impedir a absorção massiva ou remover a toxina do organismo”, conclui.
 
Sem Comentários
Deixe um Comentário

Busca

Encontre nos posts

Categorias

Filtre as postagens

Histórico

Selecione abaixo

Facebook

Curta a nossa página

Twitter

Siga @akitabrasil


MicroshipFarmina
#Siga-nos
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • Pinterest

Rodovia Dom Pedro I - Igaratá - São Paulo - Brasil
Fones: +55 (11) 98535-4150 (TIM) / (11) 99520-5131 (VIVO) / Nextel ID: 117*30728
contato@akitainubrasil.com.br